quinta-feira, 30 de junho de 2011

Um belo Dia - Se algum dia...

Será um belo Dia
Dia de alegria
Se algum dia
Eu morrer

Digo se,
não confiando nesse viver
Digo como quem crê
Na possibilidade dos olhos verem
A glória Reluzente Do Senhor
E nunca fecharem

Se algum dia isso acontecer
Eu Não ficaria feliz se chorassem
Talvez, um ou dois dias,
Afinal, eu devo ter feito
Um ou dois feliz...
E diminuirei, com a ida pra Vida
Os impostos ao governo

Contudo, Que meus irmãos em Cristo
alegrem-se comigo,
Pois estarei alegre,
festejem, e anseiem,
está onde estou...

façam uma festa,
E nela coloquem,
"pois o meu viver é Cristo,
e morrer é LUCRO..."

como espero um desses dias:
Ou o dia de Meu Senhor vir nos pegar,
Ou o dia em que com Ele me encontrar...

qualquer que seja
é melhor do que estar nessa vida,
Nessa Natureza...
Lutando, caindo, te entristecendo...

Enquanto não vem...
vamos caminhando, batalhando,
vivendo de maneira digna do evangelho...
Vivendo como que não é cidadão desta terra.

Não esqueçam, meus amigos, amados irmãos,
Podem chorar, mas que não passe de dois dias,
Depois vamos festejar,
com sorriso no rosto...
Tocando Rodolfo...
Lendo as Escrituras...
Jogando bola e Video Game...
E dançando arresta pé.
Na praia amanhecer

Christopher Vicente 30-06-11

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Sentimento inconstante, aliança Eterna.

Galera, vocês têm percebido as características das últimas postagens, sempre se relacionando a relacionamentos. eheh
E ai vai mais uma.

Sigo no Twitter a editora Fiel, editora de muitos bons livros. Essa semana ela twitou um vídeo muito bom de uma conversa entre John Piper, D.A. Carson e Tim Killer que tinha como assunto casamento e aliança...
John Piper citou uma frase de Li Bonhoeffe (sei nem quem é...ehehehe, mas sua frase é bíblica) dizendo: "A aliança a partir desde dia sustenta o amor, e não o amor a aliança." Quando a li muito me alegrei, pois encaixou-se direitinho no que estava refletindo nesses dias...(confira: http://blogfiel.com.br/2011/06/casamento-e-alianca-uma-conversa-entre-john-piper-d-a-carson-e-tim-keller.html)

Já vi muita gente dizendo: "Somos inconstantes." E é verdade. Já vi muita gente também dizendo: "Num relacionamento somos inconstantes, hoje acordamos e a pessoa que está do nosso lado é a pessoa de nossa vida, amanhã, ou depois de uma discussão, já não lá essas coisas."

Somos assim, galera, inconstantes. Nas Escrituras isso é claro na vida dos personagens Bíblicos(menos Jesus, é claro hihih), no nosso dia a dia é notório em outras pessoas, no nosso travesseiro e espelho é evidente em nós. E essa inconstância estende-se aos nossos relacionamentos. Principalmente a eles.

Digam-me: Cientes dessa realidade é sensato deixar tudo em função dos sentimentos?
Creio que você dirá: "Não!" Pois é. Não mesmo.

Contudo, percebemos algo lindo e magnífico. Deus nos deixou a aliança, não só para com Ele (e sempre fazemos pouco dela, pois "se somos infiéis, ele permanece fiel..."), mas também para com os que estão ao nosso redor. A aliança transcende a circunstância.

Deus é Deus de aliança. Vez após vez vemos Deus fazendo alianças com Seu povo(Gn 6.18; Jr 31.34), com os homens(Gn 9:12), Ele mesmo tornou-se a garantia de uma aliança superior - Hb 7.22(A salvação através de Cristo). E poderíamos citar "n" alianças, desde Gêneses a Apocalipse.

Muitas vezes, vai acontecer isso: Através de minha inconstância posso está desgostoso, e não amando tanto a pessoa do meu lado, e às vezes até com vontade de matar após uma discussão...eheheh... Mas o que deve manter-nos é a aliança, é a razão e consciência de que escolhi(foi-me dada) aquela pessoa pra amar e pra ser uma só carne, e não é qualquer coisa - briguinha, problema, mal humor, gostos, desgostos - que vai anular a aliança, afinal ela é eterna.

Quando os adolescentes da igreja me perguntam sobre isso, digo: "Ser cristão não implica em ter relacionamento isento de briga, conflitos, e atritamento - e isso de certa forma até é importante para aperfeiçoamento, se bem que a melhor forma é o diálogo ehehe - contudo, como agirei durante e depois deles. E esse depois implica em marter a aliança e amar a pessoa.

Parece-nos que é uma forma injusta e fria de se manter o relacionamento. Mas não. E se fosse, o que que tem. Se alguém se acha tão constante - só se acha, porque não é - a ponto de não depender de aliança, vá em frente. Porém, vemos que ela é uma ordenança: Pois o homem deixará pai e mãe e se unirá a sua mulher, como em uma só carne.

Warren Barfield tem uma música(Love is not a fight) - tema do filme A prova de fogo - que diz:
Love is not a place (Amor não é um lugar)
to come and go as we please (Para ir e vir quando quisermos)
It's a house we enter in (É uma casa que entramos)
then commit to never leave (E nos comprometemos a nunca partir)

http://letras.terra.com.br/warren-barfield/1281774/traducao.html

Quando nos for dada o privilégio de amar alguém nesse âmbito, que nos agarremos a esse compromisso, a essa aliança...

As inconstâncias continuarão a vir, contudo, passarão e não abalarão o relacionamento, pois ele está embasado nas Escrituras e na aliança, feita primeiramente a Deus, depois à pessoa amada, e depois aos que estavam presentes.

Christopher Vicente 29-06-11

segunda-feira, 27 de junho de 2011

A beleza da conversa


Alguém já pensou: Como é bom conversar? Alguém já se deu conta: O quão prazeroso é conversar? Conversar com os pais, com o irmão, com um grande amigo, com um conhecido... é muito, muito bom.
A conversa tem uma beleza surpreendente que, às vezes, não atentamos.

Lia um artigo sobre relacionamentos na revista da Ultimato. Tinha como título: "Cuidado com os Ladrões." Gostei muito de lê-lo, e me diverti como o autor - Calor Grzybowski (alguém sabe ler e pronunciar esse nome? kkkkk) - apresentou o tema. Ele falava justamente da conversa conjugal.

Algumas frases me chamaram a atenção: "Se vocês querem ter um casamento harmônico desde o início, não tenham nem televisor nem computador em casa nos primeiros dois anos de casamento." O Casal a quem ele direcionou essa afirmativa, se assustou e riu...eles continuaram a conversar e ele disse: "Realmente não há fórmulas mágicas para um sucesso no casamento, senão, o diálogo."

A conversa, o diálogo - e aqui restringirei aos relacionamento homem-mulher -, tem uma beleza incomum, encantadora e cativante quando se pára para analisá-la.

Muitos casais se frustram um com outro depois de certo tempo, por não terem no tempo certo e oportuno investido tempo na/com conversa.

A conversa amiga nos permite conhecer a quem se ama. Ora, como posso amar alguém se não conheço-a verdadeiramente. Se assim amá-la, amo qualquer outra coisa, uma imagem, talvez, que fiz dela em minha cabeça, mas não a pessoa verdadeira.

Certa vez ouvi uma frase: "Amamos as pessoas pelos seus defeitos." Lembro-me que pensei: "Oxe, que coisa doida." ihihih Mas, refletindo bem, realmente, amamos as pessoas - e nesse caso a pessoa amada - pelo seus defeitos e apesar de seus defeitos. Não conviverei somente com as qualidades e atributos de uma pessoa, mas com toda ela, integralmente, com seus defeitos, dificuldades, traumas, anseios, desejos, sonhos, amores, gostos, desgostos, temores... e a beleza da conversa também está ai: Permiti-nos conhecer um ao outro. Justamente esse lado que é escondido por tanto tempo pelos casais.

E pra se ter essa beleza, percebe-se que deve estar implícito a sinceridade.

A conversa nos permite formar, antes de tudo, bons, grandes, sinceros, amados e melhores amigos. Permite-nos tirar os tijolos que se formam entre os casais quando algo os machucam e magoam, evitando assim a formação de um muro que os separa.

Nesses últimos dias tive a oportunidade de ter lindas, longas e gostosas conversas. Algumas que duravam até quase 2h30min eheheheh. E ao terminá-la, batia uma sensação boa, como quem dizia: "Que conversa gostosa. Hoje, crescemos mais em intimidade."

Saibamos, meus amados amadores - amadores vem de: quem ama alguém kkk -, apreciar a beleza da conversa. E como quem vai pra um salão de beleza, melhorar o que já é belo (ou salvar o que é horrendo ehehehhehe...mas isso não vem ao caso), melhoremos e invistamos em conversas com as pessoas e ,principalmente, com aquele que queremos passar o resta da vida, como um só carne.

Christopher Vicente 27-06-11

Uma criança no supermercado

Estava eu num supermercado, indo fazer compras pra um evento. Ia Pensando, a cabeça a mil. Mil coisas pra fazer, broncas pra resolver, contudo, uma cena me chama atenção: Um pai e uma criança.
No dia-a-dia, sempre paro pra ver esses pequeninos com seus pais. Hoje, ouvi algo muito engraçado. Chovia, e quando peguei o ônibus - fechado e abafado - fiquei em pé ao lado de uma cadeira onde uma criança estava ao colo da mãe, o menino, naturalmente, e com olhar reflexivo diz: "Mãe, eu já pensei: 'Seria muito bom se os onibus tivessem ar condicionado'"....ehehehehe eu ri. Mas não é essa história que quero contar.

Entrava no supermercado e um menino que há alguns instantes segurava a mão do pai, desprendi-se dela e sai correndo pra dentro do supermercado. O pai grita: filho, não vá agora! E o "boyzinho" responde, meio que cheio de si: "Não, papai, eu consigo sozinho." (...) - Depois vi que o pai falou pra o filho não entrar, porque estava esperando o outro. ehehe...mas a reflexão já tinha vindo a minha cabeça...

Quantas e quantas vezes, não somos como esse menininho. Deus, nosso Pai, Pai daqueles que o tem como Senhor e Salvador, dos que lhes deu o direito de crer; nos segura pela mão conduzindo-nos pelo caminho certo, no ritmo certo da caminhada, com a proteção certa, e nós, ouvindo nossa natureza que quer ser independente todo momento, dizemos: "Larga, Pai. Eu consigo sozinho."

E alguém pode dizer: "Estaríamos certo se o quiséssemos fazer. Deus quer que andemos pela nossas pernas." E até poderia, digamos que Deus quisesse isso(E Ele não quer: Olha lá na Bíblia). Contudo, não poderíamos, e não podemos andar por nossas pernas. Dizer: "Eu consigo por minha força". Em nós não há nada em que nos embasemos pra fazer tal afirmação. Não há uma bussola em nós que nos mostre onde ir. Quanto aos segundos, minutos e anos que virão somos cegos. Quanto às situações presentes, não sabemos que rumo tomar ou como lutar com nosso braço.

Deus não nos chamou para vivermos fazendo o que queremos por nossa força - fraca força. Ele nos separou como povo exclusivo Seu, para obedecer-Lhe, somos escravos de Sua Justiça.
Humildemente, reconheçamos essa dependência, e não lancemos mão de segurar na Mão de Papai e não corramos sozinho para o supermercado.

Christopher Vicente 27-06-11

Isaías Versus Jonas

Um coisa chama atenção na história de Isaías e de Jonas.
Estávamos no evento chamado Encontro Estadual de Estudantes Evangélicos, evento organizado movimento chamado Aliança Bíblica Universitária de Natal, do qual faço parte e milito. Estudávamos sobre Jonas, o profeta fujão. O Tema do evento - que tinha a presença de estudantes de algumas cidades do estado - era "Quando Ele chama, não adiante se esconder."
Em uma das Exposições Bíblicas foi feito um paralelo entre o profeta Jonas, e o Profeta Isaías. Paralelo que chamou-me atenção e foi fonte de reflexão.

Muitos de nós já conhecemos a história de ambos os profetas, mas vamos ao resuminho:

Jonas, recebe o chamado do Senhor convocando-o para ir a Nínive. Nínive, cidade onde o povo mais perverso da época residia, povo que ameaçava o povo de Jonas. Ele recebe esse chamado, e foge, pois em seu coração sabia que o sucesso da mensagem de arrependimento que o Senhor lhe ordenaria falar era possível. Ele não o queria.
Desce a Jope, embarca num navio para Társis, extremo do mundo para época (situada na península Ibérica), decidido a fugir da presença e da ordem do Senhor, como se fazê-los fosse possível. Vem a tempestade, é jogado ao mar, pára na barriga de um grande peixe... e Ali se humilha. Deus dar-lhe outra oportunidade. Ele vai prega a cidade - e o faz de muito mal jeito (a cidade precisava de três dias para percorrer; ele o faz em um), contudo, como o resultado não depende dele o povo se arrepende e ele ira-se contra Deus.
Parece-me que Jonas não sabia quem realmente era diante de Deus.

Contudo, vemos em Isaías. Ele vê ao Senhor, e reconhece logo quem é: Homem de Lábios impuros, e que abita num povo de impuros lábios(pecador miserável). Reconhece estar diante do Deus Santo, do Senhor dos Exércitos. Ouvi o chamado e se prontifica (Eis-me aqui, envia-me amim).
Muitas vezes paramos ai. É lindo. Isaías diz: "Eis-me aqui". Mas somos a desafiados a continuar...

Deus dá a Isaías uma mensagem que, trazendo para os dias de hoje, seria frustrada e nem um pouco abençoada, pois ninguém o ouviria e se converteria. Ela teria o efeito contrário ou que basicamente acontecia com outras mensagens proféticas, de exortação: o arrependimento.

Ele pregaria: Convertam-se! Mas não se converteriam dos maus caminhos. Chorem pelos pecados! Mas se alegrariam neles. Voltem-se para Deus! Mas o rejeitariam e voltariam para si mesmos.

Diante disso, e Isaías ciente da mensagem, ele poderia dizer: Senhor, pra me enviar, então? Por que não polpar-me de tamanho desgaste?

Contudo, ele foi. Não pelo "sucesso" que se é comum. Mas pelo sucesso verdadeiro: Obedecer a voz e a ordenança de Seu Deus.

O que quero chamar atenção, para aqueles que entendem a obrigação de nossa obra proclamadora é:

Isaías Sabia quem era diante de Deus, Jonas não - Mostra isso ao afrontar a Deus com Sua ira e desobediência.
Isaías prontificou-se pra ir imediatamente, Jonas, mesmo sendo chamado diretamente, não.
Isaías foi obediente a Deus, mesmo sabendo que a mensagem não frutificaria, Jonas, ciente de que Deus é misericordioso, compassivo e que perdoa, não obedeceu, e quando o faz, o faz contrariando o Espírito de Deus com sua ira.

Dois profetas, um mesmo Deus, uma mensagem, resultados diferentes, reações diferentes.

A reflexão é:
Com qual dos dois me pareço?

Christopher Vicente 27-06-11

Isaías Chamado

Que estranho e inexplicável,
no ano do reinado de um rei qualquer
Você se ver diante do Supremo Rei
Com sua glória e Majestade.
Se não podemos ver diretamente o sol,
um dos menores astros,
quanto mais a Glória dAquele que é pura luz e glória.

Diante dEle, ver-se as impureza,
ver-se as imperfeições,
diante do santo Padrão,
Percebe-se o que está fora do lugar
E cabe, tão somente, reconhecer:
ai, de mim, Tenho certeza que vou morrer.
Ainda mais por saber que Santo, Santo, Santo,
É esse a quem meus olhos vêem.

Contudo, fui perdoado, fui purificado.
e ouvi uma voz que dizia:
A quem enviarei, e quem é que vai por nós?
Então, disse eu, sem saber pra onde ir, como ir, ou o que levar:
Eis-me aqui, envia-me a mim.

E o que se poderia de se esperar
De um Deus, de um profeta, de uma mensagem.
Algo que dê frutos positivos,
algo que dê o resultado?

contudo, fui chamado pra levar,
Uma mensagem que trará
O resultado oposto ao que se é lógico,
arrependam-se! e mais se enveredam pelo mal caminho.
Voltem-se! e mais continuam no mesmo sentido!
Chorem! E mais se alegra com a impureza e iniquidade.

Poderia muito bem eu dizer:
Senhor, como assim.
Se a mensagem nada vai fazer,
Pra que enviar a mim?
Pra quê me fazer correr em vão?

A palavra do Senhor não volta vazia.
volte ela com salvação, ou condenação.

Mas, não. Eis-me aqui é eis-me aqui.
Não farei como Jonas.
que ouviu e correu.
E mesmo diante do sucesso de Sua pregação
Se enfureceu.
Prontificarei-me, e mesmo sabendo do "fracasso"
Pre-determinado da mensagem, irei...
Pois o meu sucesso terei em cumprir a Vontade do Meu Rei.
Não sou eu quem dará os resultados.

Christopher Vicente 27-06-11

Saudade torturadora

Aiiii...
que vontade de dar um abraço forte
Forte ao ponto de matar
Estrangulada a saudade
Que tortura o coração
Abraço forte ao ponto
De diminuir
a distância infinitésima possível
que possa existir

fico me perguntando:
Pra que a saudade foi inventada?
Talvez, pra lembar àqueles que a senti
de nunca se esquecerem da pessoa amada?
Ou, talvez, ela não tenha sido inventada
Assim como o escuro é a ausência da luz
O frio ausência do calor
A saudade é a ausência da presença de alguém
Que muito se quer está do lado
Seja de bom humor, ou mal humorado

Procurarei uma piscina
Pra matar afogada a saudade.
Matar essa nostalgia
Que vive a me dar agonia,
e agonizar corações
que insistem em amar
Disseram-me que essa piscina
encontrava-se em teus braços
Podendo eu afogá-la em teus abraços
Diga-me, muito preciso saber:
Estavam certo quando me disseram
que era ai?

Como lhe dar com a saudade?
Saudade da Suprema Casa,
Da nova Morada,
do SENHOR, da amada?

Acho que existe um assassinato perdoável,
E se não o for que os vereadores e deputados
O torne:
O assassinato da saudade, leviana, e perturbadora da ordem privada.
Contudo, mesmo querendo extingui-la tem ela algum proveito,
um bom proveito: Lembrar do meu Salvador,
Lembrar de Minha Nova morada,
Lembrar da minha amada, e manter aceso
O desejo, e o asseio de amá-la;
de abraçá-la.

É torturadora,
e fonte de reflexão e lágrimas,
Mas se é pra tê-la, terei,
contando os dias em que a abandonarei.

Como se ela - a saudade - chegasse e dissesse:
Matá-me, não quero torturar-te.
E consoladamente eu respondesse:
Acalma-te, não posso matar-te agora,
pois a arma para tal longe estar,
contudo, logo logo chegará
O dia em que desse coração vou te eliminar.

Christopher Vicente 27-06-11

domingo, 19 de junho de 2011

Principal função. Graça de Deus.


De maneira grosseira, quando ser pára pra conversar com alguns sobre: Qual a função principal de um relacionamento homem e mulher, ou a função principal do casamento, estes automaticamente dizem: "É o sexo." E uns, ousam até, usar o trecho de Gêneses e dizem: "Tornar uma só carne." Contudo, fico a questionar-me: Será que é mesmo? Será que o fim principal é o sexo, é só o prazer?

Façamos o seguinte: vamos pras Escrituras, elas podem, com certeza responder a essa pergunta.

Voltemos, então, a estaca zero, ao marco inicial, onde Deus, Criador magnífico, forma o homem e do homem a mulher depois diz-lhes algumas coisas. Vamos lá. :)

De maneira geral, vemos que em gêneses, no capítulo um, o autor descreve a criação de todas as cosias e inclusive a do ser humano.

Então disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão".
Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Deus os abençoou, e lhes disse: "Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra".
Gn 1.26-28

Pegando o texto e analisando-o percebemos que Deus é claro em dizer: "Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra!" Ai alguém pode dizer: "Oia ai, tá vendo, a função principal de um casamento é essa: 'Ser fértil e Multiplicar-se' E como me multiplicarei se não for através do sexo." Realmente, o indivíduo estaria certo em dizer que essa é a função principal, porém, continuemos a leitura do livro...

Vemos que no capítulo dois o autor descreve de forma mais detalhada e específica a criação da humanidade. E ai vemos algo magnífico, e é dai que tiraremos nossa reflexão.
Deus cria, primeiramente, e isso não é nenhuma novidade(hehe), o homem(Adão). (v.7 cap 2). Contudo, vemos uma coisa interessante no verso 18. Percebamos: Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda". Deus estava ciente da necessidade do homem, e já havia determinado que faria alguém para ele. Certo? Ele poderia muito bem criar e levá-la pra Adão e chegar pra ele e dizer: "Oia, Adão, a benção que te arrumei." ehehhe Contudo, o que vemos é outra coisa. Deus faz e permite com que Adão sinta a necessidade desse alguém. Como foi isso? Deus ordena-lhe que dê nome aos animais e nesse momento, quando terminou de fazê-lo percebeu: "Poxa, não tem ninguém que seja como eu, ninguém que me corresponda." =/ Imagina ai a cara de bebê carente de Adão (A bíblia não fala nada sobre essa cara, irmãos, mas imaginemos).

Ai nesse momento entra um ato Maravilhoso, chamado até de irresistível, de incompreensível: A Graça de Deus.

Ora, o que é a graça - e sendo, mais uma vez, bem genérico - se não: Favor imerecido, o suprimento de uma necessidade.

E ai, Deus faz uma das maiores, e não seria errado dizer: A MAIOR poesia romântica entre humanos na história da humanidade. Melhor que Romeu e Julieta, ou Eduard e Bela...Ele faz com que Adão caia no sono e dele tira uma costela, e partir dela faz, a bela, a linda, a flor exalante, a Mãe da humanidade: Eva, a mulher.

Então, até agora concluímos: A(O) minha(meu) parceira(o)esposa/marido é graça de Deus em minha vida, presente dado a mim, que com certeza eu não merecia. Por esta razão devo dar valor e bem cuidar desse presente.
A segunda conclusão é: "farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda..." O casamento - e também o namoro(não que concluímos isso do texto, mas de nosso contexto que vivemos) - é primeiramente, olhando na ordem cronológica da história, para que um corresponda ao outro, um auxilie o outro, um seja cúmplice do outro. Oh, meus amados, quão belo seria se os casais compreendessem isso antes mesmos de começarem a se relacionar e fechar algum compromisso.

Ai, depois de tudo isso, Deus chega pros dois e diz: "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne." (v.24)
Não pense, por favor, que o que se está sendo feito aqui é alguma espécie de apologia contra o sexo; longe de mim, até porque Sexo nos padrões de Deus é maravilhoso - não que eu o tenha feito, até porque ainda não me casei hehehe, mas porque a Bíblia o diz, e se Ela diz, tá falado! Mas o que queremos enfatizar e justamente, não se enfatizar ou pensar que ele é o fim do casamento. Não! Antes ele é uma consequência dessa cumplicidade, desse amor mútuo, dessa cooperação e correspondência; será pleno com isso. Quando, e vale enfatizar pelo mundo em que vivemos: UM HOMEM E UMA MULHER entendem isso, ahaha, que maravilhoso.

Adão entendeu isso e fez uma das mais belas poesias, que posteriormente, se confirmaria mais bela ainda, em Cristo com Sua noiva, a igreja:
"Esta, sim, é osso dos meus ossos
e carne da minha carne!
Ela será chamada mulher,
porque do homem foi tirada"

Entendamos isso e apliquemos em nosso relacionamento, tenho certeza, não porque eu falo, mas pelo que a bíblia fala, que ele crescerá e amadurecerá.

OBS: Só pra ressaltar: Sexo só depois do casamento...heheheh...amém?

Christopher Vicente 19-06-11

Casa Pré-fabricada

Abre os teus armários, eu estou a te esperar
Para ver deitar o sol sobre os teus braços, castos
Cobre a culpa vã, até amanhã eu vou ficar
E fazer do teu sorriso um abrigo

Canta que é no canto que eu vou chegar
Canta o teu encanto que é pra me encantar
Canta para mim, qualquer coisa assim sobre você
Que explique a minha paz
Tristeza nunca mais

Mais vale o meu pranto que esse canto em solidão
Nessa espera o mundo gira em linhas tortas
Abre essa janela, a primavera quer entrar
Pra fazer da nossa voz uma só nota

Canto que é de canto que eu vou chegar
Canto e toco um tanto que é pra te encantar
Canto para mim qualquer coisa assim sobre você
Que explique a minha paz
Tristeza nunca mais

Los Hermanos
Composição : Marcelo Camelo
http://www.youtube.com/watch?v=LwmGa530w-s&feature=related

sábado, 18 de junho de 2011

Menininho: Amor condicionado?

Essa história é uma conversa, na verdade, confrontamento, do menininho com a menininha, onde é posto, digamos assim: à prova a teoria do menininho.
A menininha chega pro menininho e diz:

- Menininho, tu me amas?
Menininho meio que sem entender a situação responde:
- Claro, menininha, que sim. Eu escolhi amá-la e na Graça de Papai assim o farei. Resumindo: eu te amo, minha menininha. Mas, porque perguntas?
A menininha meio que com um olhar cabisbaixo, olha pra um lado, olha para o outro - como uma criança que quisesse contar aos pais que quebrara o vaso da sala -, e diz:
- É que descobri, na verdade, só testifiquei, uma coisa.
O menininho sem entender e ficando com receio pensando que pudera ter acontecido algo de grave...a menininha segue:
- A menininha a quem tanto amas tem um monstro dentro de si. Não sei se me amarias, se amarias um monstro. Não quero enganá-lo. Tem um monstro em mim.

O menininho, mais aliviado, dá aquela risadinha de canto de boca, que se resume num: hum; chega junto dela, tomá-a nos braços, abraçá-a bem forte junto ao peito, segura com amor seu rosto, ajeita sua franja caída no olho - que já enchia de lágrimas -, olha-lhe nos olhos e com doces palavras diz:
- Menininha, minha amada, minha costela, graça de Papai em minha vida, se meu amor por ti fosse condicionado por algo, só não seria por algo que também nasceu comigo; contudo, ele nem ousa falar "se", pois busco amá-la como Papai amou a Sua noiva e entregou-se a si mesmo por ela. Não vejo condição nessa entrega.
Não vou deixar de amá-la pelo monstro que tens em ti. Já sabia que o tinha, pois eu também o tenho, contudo, maior é Aquele que habita em nós. Quem sou eu para deixar de amá-la, sendo eu igual.

A menininha com lágrimas nos olhos, diz - com palavras um pouco gaguejadas:
- Ma..ma...mas, menininho, não entendes. Como me amarás, como continuaremos nos amando diante desses monstros?
- Menininha, continuaremos nos amando, não por nós, pois se dependesse de nós nem saberíamos o que é amor, ou o que é O Amor, mas impulsionados pela Graça dAquele que nos amou primeiro, nos ensinou o que é amor, e o fez brotar um pelo outro. Não vamos baixar a cabeça diante desses monstro. Vamos juntos, fugir deles. Vamos correr pra Papai gritando: "Papai, Papai, ajuda-nos, pois não conseguiremos por nossas forças." E assim, um ajudando o outro, cresceremos juntos e a cada dia matando e deixando um velho monstro pra trás e tornando-nos a imagem de Papai.

- Meu amado, tens razão...
- Aprendi com Papai...hehe
- Cheguemos, então, juntos, menininho, e amando um ao outro, do trono da graça Confiadamente, afim de recebermos Graça e misericórdia e socorro que nos ajude no momento oportuno.
- Vamos, menininha, vamos lá. Eu te amo, e por Papai, sempre vou te amar.


Christopher Vicente 19-06-11

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Menininho: Descansar?


O menininho, assim como outros menininhos, não sabia descansar. "Oxem, mas como assim: Não sabia descansar? É tão fácil, tão simples. É só descansar." Pois é, vai falar isso pra ele.
Descansar é descansar. Não é descansar e ficar dando pitaco, ou descansar e querer fazer uma coisa aqui outra ali. É simplesmente descansar.

E mais uma vez o Pai entra na história - Como sempre; e sempre será, afinal Ele dirige e governa a história.

O menininho chegava para o Pai e dizia, todo feliz o fazia:
- Papai.
- Oi, filhinho?
- Vou descansar no Senhor!
- É sério, filho?
- Sim. O Senhor verás.
E sai todo feliz.

Alguns dias depois o menininho vai ao Pai ansioso, angustiado, inquieto. O Pai pergunta:
- O que foi, filho? O que está acontecendo? Conta pra mim. Não andes ansioso por coisa alguma, mas antes conta pra mim; pra que te ajude e te encha de paz.
- Pai, é que eu disse que ia descansar no Senhor, não foi?
- Foi!
- Mas não tô conseguindo. Não sai de minha cabeça o fato de que eu não estou controlando minha história. Sei que estou errado, e sofro por isso. Não quero ser independente quero ser dependente de Ti e das Tuas escolhas.
- Filho, "Entregar a vida a mim é mais que uma oração, é um estilo de vida. Nossa oração não terá valor algum, se após ela não tivermos uma ação."
- Hum. É eu sei. Meu amigo falou sobre isso uma vez. A menininha também já falou. Mas há duas coisas que são diferentes é: Saber; e saber e fazer.

- Mas, por que andas angustiado? O que há de tão difícil assim descansar? É só descansar.
Saibas de uma coisa: "Os propósitos meus não se moldam à circunstâncias, mas sim, as circunstâncias se moldam aos meus Propósitos." Relaxa ai, filhão. Como te falei antes: "Eu é quem sei os planos que tenho pra ti, planos de te fazer prosperar e não te causar dano. Tu podes até planejar, mas a resposta e a confirmação vem de mim."
Tu vocação, sou o mais interessado. Teu ministério, o mais empolgado, deu coração, sou quem mais sonha em vê-lo feliz ao lado de quem amas. Mas, será feito como eu quero. E lembras, né? Meu querer é o melhor, filhão. Descansa.

- É verdade, Papai. Pareço muito chato, é, e realmente o sou em ficar sempre teimando, teimando. Porém, louvado seja o Senhor pela paciência e amor. Apesar de mim, está sempre aqui.
Faço das palavras que deste a Seu Miqueias: "Mas, quanto a mim, ficarei atento ao Senhor, esperando em Deus, o meu Salvador, pois o meu Deus me ouvirá."

Mas, de antemão, Obrigado pela paz e certeza que já inunda meu coração há algum tempo.

Christopher Vicente 17-06-11

Menininho no sonho


O menininho chegava de mais um dia corrido, dia cansativo, talvez. Chega em casa, toma banho, ver suas redes sociais, lê um pouco - e Leu a passagem de um profeta que se via diante do Seu Santo Rei - e vai dormir.

Lindo o menininho dormindo, parecia um anjinho - só parecia mesmo.
Mas o que pareceria uma calma noite de sono se tornara, ao início do sonho, um pesadelo de auto conhecimento. O menininho - não sei como -, se viu dentro de seu sonho, mais real impossível. Ele achou estranho, até então tudo estava calmo e tranquilo. Contudo, ele se depara com um grupos de indivíduos que vinham em caminho oposto, parou-lhes para pegar informações, porém, quando olha para as faces deles percebe: Cada um era ele mesmo, cada um era um menininho. Eram cinco. E justamente menininhos que ele odiava -Como assim? - Ele percebeu que cada um tinha uma característica sua, na verdade um pecado, um pedaço do monstro que existia nele.

O primeiro, sempre muito cheio de si, era orgulhoso, vaidoso, presunçoso...e por ai vai. Confiava em seus talentos e habilidades. Considerava-se melhor que todos aqueles menininhos. Achava - e simplesmente achava - que sabia de tudo.

O segundo, era um mentiroso, que amava mentir; menti, às vezes, até pra ele mesmo; tentava mostrar uma aparência, às vezes, oposta do que era. Às vezes, tentava, sempre frustradamente, mentir pro Pai do menininho.

O terceiro, era muito egoísta e desobediente, era o tipo do cara que pra ele o melhor seria o que lhe favorecesse. Os outros? hhehe - os outros eram nada. Egocêntrico, narcisista...e amava quebrar a leis instituídas.

O quarto, era o irado. O que irava-se por qualquer coisa que fosse contra a sua vontade. Irado queria ter sempre razão, certo ou errado, queria impor com a ira.

O quinto, era o acusador. Este vivia acusando o menininho dos crimes que dos outros menininhos. Acusava-o sempre. Era aquele que rejeitava a graça e que dizia a si mesmo: "você não é digno de amor, nem de perdão. Você não pode amar ninguém, nem ser amado. Olha pra você: não sabe nem controlar você mesmo. Olha pra você, não podes ter bons relacionamentos com ninguém, nem com seus pais, seus irmãos, amigos e com a menininha amada."

Todos estes afastavam o menininho daquele que ele mais gostava de estar: O Seu Pai. Pois, eles fazem parte de um grupo que Seu Pai odeia, e não pode coexistir diante dEle.

O menininho, numa tentativa frustrada tentou, com a força de seu braço, expulsá-los de dentro dele. Tentava e tentava, ordenava-lhes que saíssem, contudo não saiam do lugar. Percebeu que com suas forças nada ia adiantar.

Ele aflito com tudo aquilo, já estava em brantos, chorando em alta voz e gritando: "Pai, Paizinho, ajuda-me. Volta. Livra-me deles, livra-me de mim mesmo. Socorro. Lembra-te de mim. Não afastas de mim a Tua face. Não tarda em Socorrer-me. Muitos são aqueles que me afastam de Ti."

E como num ato gracioso e surpreendente o Pai vem se aproximando no caminho oposto, num caminho estreito. Ao vê-los os outro menininhos quiseram se esconder atrás do menininho, mas não adiantava, pra onde eles iram? Se fosse pra trás de um arbusto, lá Ele os achariam, se fosse para o fundo do lago, lá os encontrariam, se fosse para os altas nuvens, lá eles não poderiam se esconder.

O menininho corre aos pés do Pai, em lágrimas, feliz e com vergonha, ajoelhando-se, e diz-lhe:
- Pai, ai de mim que sou um menininho impuro e habito no meio de outros menininhos. Tenho 5 menininhos em mim que fazemos cair, que fazem-me entristecer-Te. Orgulho, ira, desobediência, egoísmo, mentira e auto comiseração. Sei que se eu contá-los a Ti Tu és Fiel e Justo para me perdoar e tirá-los de minha vida; o Senhor mesmo quem me disse uma vez, quando mandou aquele recado por Joãozinho.

O Pai, com uma voz de amor, diz:
- Filho, meu Primogênito já te libertou deles. Você já não está mais sujeito a eles, não és mais escravo como eras antes. Contudo, não se livrarás deles agora, muito menos pela tua força. Eu te perdoou, visto que reconheces e confessas-te-os a mim. Porém, os cincos fazem parte de uma natureza que está em Ti, mais fraca agora, contudo, ainda está, e conviverás - não amigavelmente - até o dia em que levá-lo pra nova casa. Nesse sonho, você os viu separadamente, mas são um, e estão em você. Você é nova criatura, as coisas velhas se passaram, tudo foi feito novo. Eu mesmo o reconciliei. Mas tens, por enquanto, de viver esse "já" e "ainda não" do meu Reino, da libertação. Caminhas agora em processo de Santificação.
Mas não esqueças, sempre, felizes são os humildes de espírito - que reconhecem que não há nada de bom em si pra me oferecer -, felizes são os que choram - pelos seus pecados e por nada terem a me oferecer -, pois serão consolados e eu mesmo, o Teu Pai, enxugarei-as do teu rosto.


Tendo ouvido isso, o menininho levantou, o Pai limpou as suas roupas e colocou remédio no joelho machucado...e apoiando-se no que Seu Pai falara disse:
- Onde está menininhos, a vitória de vocês. A força de você é a Lei e já não estou sujeito a Ela. Hoje sou alvo da Graça de meu Pai.

Ao ouvirem isso os menininhos, cada um com o seu orgulho, desobediência, ira, auto comiseração, acusação, egoísmo...todos eles saíram correndo e dizendo: - Converse bastante com Teu Pai e vigie porque voltaremos.

O menininho acorda como num pulo. Já estava claro. Acorda feliz inundado por uma graça e amor constrangedores que eram bons de senti-los. E diz:
- Começa mais um dia de batalha, mas quem lutará por mim não sou eu, é meu Pai.

Christopher Vicente 16-06-11

terça-feira, 14 de junho de 2011

Aparador de Grama


Estava eu na Biblioteca da UFRN. No ultimo andar. Fazendo um trabalho - o ultimo do semestre pra mim - com alguns colegas. Estávamos sentados próximo às Janelas. Lá, toda a parede é de vidro, na verdade como se fosse uma grande janela. Vi uma cena que por minutos me chamou atenção e cativou-me. Não tinha nada de exuberante ou de atraente, mas me chamou. Qual foi? - Você pergunta.

Vi um dos funcionários tratando do jardim da biblioteca. Ele tinha passado sobre a grama alta um aparador de grana. Daqueles que gira um nalion e violentamente corta-a. E fico pensando. E se a grama pudesse gritar; o que ela gritaria quando o jardineiro passasse o aparador sobre ela. Com toda a certeza gritaria: "AAAAAAIIIIII, pára, pára. Tá doendo. Isso me corta e machuca. Sem falar que diminui meu tamanho e minha aparente exuberância."
Mas não; ela não grita!

Quando ele termina, vai com paciência, e com um ciscador(pra alguns: rastelo) recolhe o excesso de grana que fica por cima deixando-a feia. Ao fazer isso permite que a nova grama fique visivelmente e realmente bonita e receba o Sol diretamente, receba água facilmente.

Você pode se perguntar: "Christopher, tu não tem o que fazer não, é? Ficar olhando os outros trabalhando enquanto o teu trabalho vai rolando e o tempo passando?" hehehehe
Respondo-te: "ter eu tenho. Mas deixe-me contar o que me chamou a atenção."

Deus, assim como o jardineiro, em certos momentos de nossa vida, passa um aparador desses, que aparentemente, violentamente nos cortam, nos podam e diariamente passa sobre nós uma tesoura grande: As Escrituras. (Isso Ele o faz sobre Seus filhos, não sobre os adeptos de uma religião gospel, deixemos claro) "Mas pra que isso?" Pra nos moldar, nos corrigir, formar nosso caráter e nossa imagem a imagem de Cristo: O Padrão. Pra nos dar conhecimento da Sua grandeza, nos dar o conhecimento que é Dado pelo Seu Espírito a cerca da Sabedoria de Cristo, pra que diminuamos nosso EU e Ele cresça em nós. E Ele se faz como Jardineiro, o maior dos jardineiro. Tratando de Suas flores. As ervas Daninhas crescem juntas, mas logo logo serão arrancadas.

E pára por ai? Não!

Depois vem, pacientemente e recolhe o que fica sobre nós. Ele quebra nosso caráter e faz questão de limpar, regar, fazer raiar sobre nós o Sol da Sua glória e majestade como quem "com a face descoberta contempla a glória do Senhor, segundo a Sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é Espírito."

Dói. E como Dói. A grama não grita, e nem o pode fazer. Contudo, nós o fazemos, erroneamente, mas fazemos. E em lembrar que Deus faz isso por amor. Que Deus disciplina a quem ama...Alegro-me em ser podado.

Não trouxe nesse textos nenhuma novidade. Talvez, você já tenha visto algo sobre o tema - que é comum para alguns -, e de autores bem melhores que eu(com certeza). Mas chamou-me a atenção, como Deus ilumina a Sua forma de agir nas pequenas coisas do dia.

Esperemos, ansiosos, o Dia em que O Jardineiro tornará o jardim, o mais perfeito jardim, sem erro, ou mancha, lagarta, ou erva daninha.

Christopher Vicente 14-06-11

sábado, 11 de junho de 2011

No mesmo time...no time contra.


Conversando com meu irmão sobre pecado...fui fazer-lhe um comentário pra tentar explicar-lhe a ideia da diferença entre luta e de fuga. Mas nem cheguei a completar. Ele é apaixonado por futebol; fez um comentário e ilustração, que achei massa na hora, e serve pra pensarmos sobre a condição de escravidão pelo pecado, escravidão a Justiça de Deus e luta contra o pecado...
e dizia:

- Demis, às vezes, nós queremos lutar contra o pecado, ao em vez de fugir dele. Nós não podemos lutar contra ele de igual, pela nossa força, pois nossa natureza é pecaminosa e quer fazer o que o pecado quer...

E ai ele fala...

- Thiza(é o apelido que ele colocou em mim quando pequeno...e até hoje fica..kkkk), é como se nossa natureza fossemos do mesmo time?!!!!

Dei aquela risadinha na hora, pois ele entendeu bem rapidinho...

Respondi:
- Sim, Demis. E nossa natureza não quer fazer Gol contra. Contudo, não obedecemos mais a esse treinador - o pecado - nossa natureza faz parte desse time, mas somos de outro...O time de Justiça de Deus, que é escravo dEle e busca obedecê-lO e joga contra o time de nossa natureza. Hoje, em cristo, podemos dizer não à escravidão do pecado.

E ele continua:
- Ahaha!! Fomos comprados e escalados pelo treinador do outro time.
- Isso. E quem é o Treinador do outro time??
- Deus. Cristo.

Achei massa isso.
Não é nada muito erudito, mas é bem 'facin' de entender o que é pecado e como devemos lutar contra ele.

Paulo manda Timóteo fugir dos desejos Maligno, José do Egito corre feito doido da tentação da mulher de Potifar. Jesus apela pras Escrituras...Quem sou eu pra ir de frente, e não fugir, daquilo que minha natureza quer.
Tratemos seriamente com o pecado, pois ele não brinca, e quer a qualquer momento causar um assassinato.

Christopher Vicente 11-06-11

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Construindo Edifício


Toda quinta-feira, em minha igreja - Igreja Presbiteriana Marinas Praia Sul -, nós temos uma programação voltada para adolescentes, chamamos-na de 'Quinta Show'; e realmente é show. É massa poder chegar toda quinta, com aquela galera e juntos adorar ao Senhor, cantar, rir, estudar as Escrituras, brincar nas provas da gincana, rir mais um pouco. hehehe

Estamos estudando sobre relacionamentos. Mês passado estudamos sobre relacionamento pais e filhos. Este mês de junho estamos a estudar relacionamento com o sexo oposto - hummmm...ai o quinta show lota...hehehe.

Mas como sempre, fica a pergunta: "Christopher, pra que tu tá falando isso?"

E então, tivemos o primeiro estudo. E estudamos sobre as palavra amor no hebraico, que tem três palavras correspondentes com três significados diferentes, que juntos forma o verdadeiro amor(Raya, Ahava, Dod). Mas não quero falar sobre eles. Quero falar sobre uma ilustração que o Pr. Samuel Ribeiro deu, chamou-me a atenção e deixou-me reflexivo. E ai vai:

Relacionamentos entre homem e mulher, mulher e homem, é como um a construção de um edifício - que comparação sem noção essa, né? - Mas vejamos.

Para se construir um edifício não se joga as colunas sobre qualquer terreno, ou de qualquer forma. Ou joga? Não!
Não se constrói um edifício sem se colocar o alicerce. Ou Constrói? Não!
Não se coloca qualquer material na estrutura. Ou coloca? Não! Não mesmo!


Vejamos, então. Que ligação há com um relacionamento.
E o que se vai ser dito aqui, é bom ressaltar, é um desafio pra todos nós, pois nossa tendência é fazer o oposto. Eu me conheço. Que Deus derrame Sua graça sobre nós que almejamos o padrão das Escrituras em nossos relacionamentos com nossos amados e amadas.

O terreno. É importante, antes de tudo, conhecer o terreno. O conhecimento do terreno é imprescindível pra qualquer construção, ainda mais pra um edifício onde se morarão vidas, no caso do relacionamento, duas vidas que serão uma.
Devemos, então, galera, conhecer o terreno sobre o qual queremos construir nosso relacionamentos. Como assim? Conheçamos bem um ao outro. Bem mesmo. E ai, vem o pressuposto pra qualquer relacionamento: a sinceridade e verdade mutua, em todos os âmbitos. Conhecendo o terreno, a vida do outro, os gosto, os defeitos, as qualidades, os pecados, a família, os planos...evitará problemas mais na frente com a construção. É nessa fase que se é firmada a amizade que deve perdurar todo o relacionamento. É nela que se vê se realmente vale a pena. "Nunca namore, noive ou case com alguém do qual nunca seria amigo."

As colunas. Ah, as colunas. Parte fundamental do edifício. Sem elas, impossível ficar em pé. sem ela o edifício seria uma estrutura frágil, pedente, qualquer forte vento o derrubaria. O que seriam as colunas num relacionamento? Seriam os princípios que o regem. Dão norte. Que nos momentos do dia-a-dia e nos momentos críticos são determinantes nas decisões e nos conflitos. Estes princípios não são qualquer um. Não são os que eu vejo na revista Caprichu, na novela, ou na malhação, ou dito pelos meus amigos e amigas. Os princípios são baseados nas Escrituras que "são úteis para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que todo homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra"; e porque não, o bom relacionamento. É nela, galera, que vemos como amar e o que é amor, como me portar em determinadas situações, como tratar meu parceiro - e no caso dos meninos já vou logo adiantando: Amar a esposa como Cristo amou a Igreja, e deu Sua vida por ela.
Então, é importante que tenhamos as colunas pré-estabelecidas antes da construção.

O alicerce. Alicerce é muito importante. Vemos algumas referências a ele nas Escrituras. Jesus em uma de Suas parábolas citá-o. E conclui: "Quem ouve a minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha." Mt 7.24 Tem mais o que falar sobre o alicerce? É fazer da doutrina a prática no relacionamento. E meus irmãos, quão difícil é isso. Mais somos chamados a ser parecidos com o nosso Senhor em tudo, isso inclui nosso relacionamentos.

O material para a estrutura deve ser basicamente o metal chamado amor. Contudo, o amor bíblico, não o amor das músicas românticas por ai, que muitas vezes cantam de uma amor que só existe nela. Desse material básico deriva os outros: Humildade, submissão, desejo do melhor pra o outro, sinceridade, verdade, perdão, auxílio...e por ai vai - Confira 1 Co 13.1-8 verás alguns itens da lista.


Construir um edifício não é fácil. Mas com 5 anos de universidade e alguns anos de prática, um contato ali, outro a cula, pode-se construir. Construir um relacionamento saudável e santo, não é fácil. Contudo, contamos com O maior dos construtores. O busquemos em oração e em estudo de Sua Palavra. Esforcemo-nos para pô-lA em prática.
Pois, se o Senhor não construir o edifício, em vão trabalha o construtor. Deixemos Deus ser o centro de nosso relacionamentos. Ele é o mais interessado no sucesso deles.

Christopher Vicente 16-06-11

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Casais de Feras


É Cômico, como as feras, hj - e creio que deste sempre -, querem se portar como belas.
Blaise Pascal tem uma frase muito "show de bola": "Precisamos baixar os olhos para a terra para nos vermos como míseros vermes, e olhar para as feras das quais somos companheiros."

Quão profunda, meu amado(a), essa verdade. Talvez, se cada um soubesse reconhecer a sua miséria, não julgaria a miséria do outro.

Você se pergunta: Sim, e dai, o que tem a ver? Na verdade o que você quer dizer nessa postagem?? Tô entendendo é nada!!"
Calma. Vamos lá.

Pensando e lendo sobre relacionamentos e a influência de nossa natureza - pecaminosa - neles percebi uma coisa: Muitos casais tentam esconder um do outro o que verdadeiramente são. E quando se descobrem, ai acabam o relacionamento.
Isso é que é cômico - na verdade, é triste.

Nos fazemos, e nos vemos, rodiados de casais de feras que se acham belas. Estamos do lado - ou nós mesmo somos - de um parceiro que não admite ter uma fera do seu lado. Não sabe amar e perdoar.

Numa história muito conhecida da Bíblia vemos algo parecido. Quem não conhece a frase: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela"? Jo 8.7
Pois é. Aquelas pessoas queriam apedrejar a mulher como se ela fosse a única pecadora do universo; não reconhecendo eles que são tão quanto. Por esta razão, quando foram questionados e lembrado que o são, largaram as pedras..."vivemos sob disfarces na tentativa de ocultar dos outros o que realmente somos"(disse Blaise Pascal).

Conheço alguns casais, que muito admiro, e se eles lerem sabem que estou falando deles; em que a verdade e o reconhecimento mútuo como feras fizeram o relacionamento decolar e foram primordiais para o seu início.

Não estou fazendo apologia aqui sobre: Ah, meu namorado é mentiroso, então, não tenho de fazer nada, a não ser amá-lo e aceitá-lo. Ou: Então vou começar a namorar com aquele traficante de minha rua, porque gosto dele e tenho de aceitá-lo com ele é.
Não, não é isso. Não seja doido de pensar assim. kkk
Se seu namorado é mentiroso e ele reconheceu isso, o desafio é juntos lutar para na Graça de Deus libertar-se deste pecado, que se põe contra Deus e contra quem o rodeia. Buscando nEle a força e a saída. E não por isso, deixar de amá-lo.


Tenho, também, exemplo de alguns casais em que um confessou sua fraqueza e pecado ao outro, e este simplesmente manifestou uma repugnância e intolerância. Que amor é esse que não reconhece e aceita a fraqueza do outro, sabendo que é tão fraco quanto, talvez não nas mesmas coisa, mas o é?

Pra melhor entendimento dou-lhe esse exemplo: Tenho amigos, mais chegados que Brother, posso por assim dizer. E que tenho certeza que posso - como já fiz, e eles fizeram - chegar juntos deles e dizer: Brothers fiz besteira, pequei contra Deus...assim e assado, transgredi as Escrituras...Eu sou... E por ai vai.
Um desses meu amigos costuma me dizer: "Christopher, isso não muda nada entre nós, continuo te amando e confiando em ti. só que sabendo da 'bosta' que és." Eu me acabo de rir com essas coisas dele, mas que me são um bom abrigo em nosso relacionamento.

Num relacionamento onde não há verdade e reconhecimento mútuo de fraquezas e limites, não há relacionamento, pois "onde há mentira, não há relacionamento".

Meditemos. E apliquemos. Não só com nossos "Loves", mas em outros âmbitos relacionamentais. Não é fácil. A mim é um grande desafio. Mas lutemos pela verdade, vale a pena. Veremos os frutos que colheremos.

Christopher Vicente 09-06-11

Mesmo quando - Oração.


Mesmo quando meu coração queima pra fazê-lo, mesmo quando minha mente anseia contar o que nela se passa, mesmo quando o tempo permite-me ajoelhar-me, mesmo quando não tenho saída se não abrir a boca e conversar Contigo, mesmo quando o desejo de falar Contigo é maior do que o de respirar por 3 min...Mesmo assim, reluto em abrir minha boca, meu coração, minha mente, meu espírito. Sinto como fizesse desse momento de nosso relacionamento um ato solene e religioso, onde, muita vezes, sou superficial no quero dizer. Parece que no dia a dia, no ônibus, em meio ao barulho, ou numa aula de cálculo, ou na conversa com alguém, sou mais sincero Contigo. Contudo, esses momentos parecem-me como mensagens ao Celular, e por elas não dá pra expressar a profundidade e a necessidade que se tem, diferentemente de quando se para pra telefonar. Deus, perdoa-me.


Quero orar continuamente, e continuando no continuo, quero crescer em intimidade com Aquele que pode me fazer crescer. Quero viver conversando e compartilhando Contigo e contando sobre meu dia, meus pensamentos, e anseios, mais do que - muito mais - conto no Twitter, facebook, ou em SMS.

Atentarei a essa vontade de falar com o Rei, ela que não vem de mim, mas do Próprio Rei quando me impele a fazê-lo, do Espírito que habita em mim.
Conversa de Pai pra filho, de filho pra Pai. Jogado ao colo e dizendo: Papai, o que achas?

Porque o poder da oração não está em quem ora, mas nAquele a quem se ora.

Christopher Vicente

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Cinco Votos para Obter Poder Espiritual - votos 1, 4 e 5.

Primeiro Voto: Trate Seriamente com o Pecado
O pecado tem sido disfarçado nestes dias,
aparecendo com novos nomes e caras. Você pode estar
sendo exposto a esse fenômeno na escola. O pecado é
chamado por diversos nomes enfeitados - qualquer nome,
menos pelo que ele realmente é. Por exemplo, os homens
já não ficam mais sob convicção de pecados; eles têm um
complexo de culpa. Em lugar de confessar suas culpas a
Deus, para se livrarem delas, deitam-se num divã e tentam
relatar o que sentem a um homem que deve conhecer
melhor tudo sobre eles. Após algum tempo, a resposta
dada é que eles foram profundamente desapontados
quando tinham dois anos, ou alguma coisa semelhante.
Supõe-se que isso os fará sentirem-se melhor.
Tudo isso é ridículo, porque o pecado é ainda o
mesmo antigo inimigo da alma. Ele nunca foi alterado.
Precisamos tratar firmemente com o pecado em nossa
vida. Lembremo-nos sempre disso. "O reino de Deus não é
comida nem bebida", disse o apóstolo Paulo, "mas justiça,
e paz, e alegria no Espírito Santo" (Rm 14.17). A justiça
repousa à porta do reino de Deus. "A alma que pecar, essa
morrerá" (Ez 18. 4, 20).
Não estou pregando a perfeição sem pecado. Antes,
quero dizer que todo pecado conhecido deve ser nomeado,
identificado e repudiado, e que devemos confiar em Deus
para nos libertar dele, para que não exista qualquer pecado
consciente, deliberado em qualquer parte de nossa vida. E
absolutamente necessário que façamos isso, porque Deus é
um Deus santo, e o pecado está no trono do mundo.
Portanto, não chame seus pecados por algum outro
nome. Se você é invejoso, chame-o de inveja. Se você tem
a tendência à autocomiseração e a sentir que não é apreciado,
mas é como uma flor que nasce para morrer
despercebida, a desgastar sua doçura no ar do deserto,
chame esse pecado pelo que ele é: autopiedade.
Também há o ressentimento. Se você está
ressentido, admita-o. Tenho conhecido pessoas que vivem
num estado de indignação furiosa a maior parte do tempo.
Conheço um pregador que age como uma galinha lançada
fora do ninho: ele fica correndo em todas as direções
queixando-se e murmurando - alguém está sempre o
fazendo errar. Ora, caso você tenha esse mesmo "espírito",
tem de tratar com ele imediatamente. Você precisa livrarse
disso. O sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo o
pecado. Em lugar de tentar disfarçar o pecado ou procurar
uma tradução grega opcional em algum lugar sob a qual
ocultá-lo, chame-o por seu nome correto e livre-se dele
pela graça de Deus.
Há também o mau humor. Não o chame de
indignação. Não tente chamá-lo de algum outro nome.
Chame-o pelo que ele é. Porque, se você tem mau humor,
ou você se desfaz dele ou ele desfará muito de sua
espiritualidade e alegria.
Por conseguinte, tratemos do pecado com seriedade.
Sejamos perfeitamente cândidos. Deus ama pessoas
cândidas.

Quarto Voto:
Nunca Passe Adiante Algo que Prejudique Alguém

"O amor cobre multidão de pecados" (1 Pe 4.8). O
fofoqueiro não tem lugar no favor de Deus. Se você sabe
alguma coisa que possa vir a obstruir ou ferir a reputação
de um dos filhos de Deus, enterre-a para sempre. Busque
um pequeno jardim, atrás da casa - um lugarzinho em
alguma parte - e, quando alguém se aproximar de você
com alguma história de maledicência, leve-a até ali e
sepulte-a, dizendo: "Aqui jaz em paz a história sobre meu
irmão". Deus tomará conta daquela história. "Com o
critério com que julgardes, sereis julgados" (Mt 7.2).
Se quer que Deus seja bondoso com você, terá
também de ser bondoso com Seus outros filhos. Você dirá:
"Mas isso não é a graça!?". Bem, a graça é que fez você
entrar no reino de Deus. E um favor imerecido. Porém,
depois de você assentar-se à mesa do Pai, Ele espera poder
ensiná-lo como se portar à mesa. E Ele não lhe permitirá
comer enquanto você não obedecer à etiqueta de Sua
mesa. E que etiqueta é essa? E que não conte histórias
sobre os irmãos que estão assentados à mesa com você -
não importando onde congregam, a nacionalidade ou
acontecimentos do passado.

Quinto Voto: Nunca Aceite Qualquer Glória

Deus é zeloso de Sua glória e não a dará a ninguém.
Ele não irá nem mesmo compartilhar Sua glória com
quem quer que seja. É muito natural, diria eu, que as
pessoas esperem que talvez seu serviço cristão lhes dê
uma oportunidade de demonstrar seus talentos.
Verdadeiramente querem servir ao Senhor, mas também
querem que os demais saibam que estão servindo ao
Senhor. Elas querem ter reputação entre os santos. Este é
um terreno muito perigoso: buscar reputação entre os
santos. Já é ruim o bastante procurar reputação no mundo,
mas é pior procurar reputação entre o povo de Deus.
Nosso Senhor desistiu de Sua reputação, e devemos fazer
isso também.
Meister Eckhart certa ocasião pregou um sermão
sobre a purificação que Cristo fez no templo. Disse ele:
"Ora, nada havia de errado com aqueles homens que
vendiam e compravam ali. Nada havia de errado em trocar
dinheiro ali; aquilo tinha de ser feito. O pecado deles se
resumia no fato de fazerem isso para ter lucro. Eles
ganhavam certa porcentagem ao servirem ao Senhor". E
então Eckhart fez a aplicação: "Quem quer que sirva por
uma comissão, por um pouquinho de glória que possa tirar
desse serviço, é um comerciante, e deve ser expulso do
templo".
Concordo plenamente com isso. Se você está
servindo ao Senhor e, quase sem perceber - talvez
inconscientemente mesmo -, espera obter uma pequena
comissão de cinco por cento, cuidado! Isso irá espantar o
poder de Deus de seu espírito. Você precisa determinar
que nunca irá aceitar qualquer glória, mas cuidar para que
Deus a receba toda.


A.W.Tozer -

terça-feira, 7 de junho de 2011

Menininho No quarto escuro


Às vezes, nos vemos e nos fazemos como o menininho se fez nessa história de sua vida.

O menininho estava no quarto escuro que Seu Pai o colocou.
Contudo, o Pai não o abandonou. Deu-lhes recursos para ali ficar. Você pode dizer: "ah, já sei, deu uma lanterna..." Não, melhor que isso, deu-lhe um Walktoque.

E assim foi, mais uma história do menininho, dentre muitas...

- Papai, o Senhor está me ouvindo?
- Sim, meu filhinho!
- Diz-me o que faço. Estou parado. Quero andar, mas não posso. Nada vejo. Preciso da Tua instrução, já que Tu conheces muito bem o quarto.
- Meu filho, vá pra frente...dobre a direita...depois a esquerda...
- Pai, tem certeza?
- Confie...


O menino esbarra num móvel e indaga:
- Papai, tem certeza que esse é o caminho certo?
- Meu filho, faça o que eu falo...
- É que tenho medo de andar nesse escuro...não é que eu não confie em Ti...
- Meu filho, é o que você tá fazendo. Não confias em mim?
- ...É que...talvez, se fosse assim...e sinto que é melhor assim...e tem isso aqui...e bati ali na frente...
- Filho meu, descansa e confia em mim. Eu é que sei os planos que tenho pra ti, planos de te fazer prosperar e não te causar dano...

- É, Papai...será difícil. Mas sei que é o melhor, e assim o farei. "Mas, quanto a mim, ficarei atento ao meu Pai, esperando nele, o meu Salvador, pois o Ele me ouvirá."

E o menino continuou no quarto escuro. Contudo, atentando mais à Voz do Pai.

Christopher Vicente

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Graça Maravilhosa Irresistível

Poderia fazer uma poesia pra explicar essa graça. Mas seria frustrada a tentativa. Talvez, resumisse tudo em um frase, ou duas: Graça Maravilhosa...Graça amorosa...
Como é bom, sentir o perdão, o amor e a misericórdia...saber que não é só teoria, mas prática.

Quando se erra, um erro que nos traz arrependimento profundo, onde o que mais se deseja é voltar 2 segundos antes de se fazer, para pensar e ouvir a Voz dizendo as citações da eterna Letra...e não fazer...
Como é bom sentir essa graça...

Logo o Acusador, logo essa prostituta que se vende pelo agora, vêm e dizem: Onde está, agora, a tua teologia; onde está as tuas exortações ao povo; onde está o teu cristianismo; onde está o cumprimento desses versos que tanto sabes e ensinas; onde está a tua maturidade e o desejo de ser segundo o coração dAquele que tu acabaste de ofender...?

E glórias a esse Deus, pela Sua graça(amorosa, maravilhosa, graciosas), onde não permiti defender-me, mas, a simplesmente calar a boca e deixá-la falar:
"Nenhuma condenação há, para os que estão e Cristo Jesus...se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra...
Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e Justo para nos purificar de toda injustiça..."


O que posso dizer mais, a não ser que não olharei pra trás, não coçarei as feridas, pois..."Quem é comparável a ti, ó Deus, que perdoas o pecado e esqueces a transgressão do remanescente da sua herança? Tu, que não permaneces irado para sempre, mas tens prazer em mostrar amor. De novo terás compaixão de nós; pisarás as nossas maldades e atirarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar...Ele foi entregue à morte por nossos pecados e ressuscitado para nossa justificação."

Oh, graça Maravilhosa. Como é bom senti-la. Como é bom por ela ser inundada e sentir o perdão, vindo do Pai, pelos pecados.
Como é bom sentir a tristeza segundo Deus. E posso testificar, realemnte trás salvação e renovação para aqueles que querem recomeçar.

O que mais posso falar? O mundo não a entende, diz ser injustiça, a justiça que não é minha ser atribuída - imputada - como se fosse. Fazer o quê? O nome disso é Graça, conhecida como: Favor, dádiva, presente imerecidos. Só tenho a Te louvar e engrandecer pelo perdão...tenho muito a dizer, mas não vou fazer, se não gastaria páginas e mais páginas pra falar de um perdão infinito para um dívida infinita, de um sacrifício infinito, pra um crime infinito, de um Salvador eterno para uma alma eterna...Perdoas esse orgulhoso, presunçoso pecador.

Deus não desiste de nós, apesar de nós.

"Se tu, Soberano Senhor, registrasses os pecados, quem escaparia? Mas contigo está o perdão para que sejas temido...Dêem graças ao Deus dos céus. O seu amor dura para sempre!" Sl 130.3-4, 136.26

Christopher Vicente 06-06-11

Eva - flor Bela

Quando ele mais precisava
Você nasceu
Revelação de Graça
O Pai lhe deu

Alguém como ele
que seja igualzinho
que precise de muito amor e carinho

viver no lindo jardim sozinho,
não pra mim
Obrigado Pai pelo presente
Amarei-a sempre,
sempre e fortemente
Como Tu nos amou

Eva, flor bela
Mas que uma costela
uma só carne
És graça de Deus pra mim
que não mereço
Mas preciso dessa misericórdia sem fim
Foi de amar,
Te cativar
Juntos descobrir
O amor, mundo e vida.

Christopher Vicente 06-06-11
Oposta em maio de 2010.

sábado, 4 de junho de 2011

Luta Nojenta

Luta nojenta
Cansativa. Quem aguenta?
Luta contra essa natureza
Que tenta enganar com vil esperteza
Luta pra trilhar o caminho certo
Mas, só em pensar que está correto
Já se ponho a orgulhar-me,
Vou pro rawde one

Natureza que luta
Pra enganar
Ai, tem de lutar
Pra verdade em minhas ações encarnar

Enganar a quem?
Não engana a mim,
Muito menos a Deus,
Nem o Seu Espírito
Que Ele me deu.

Espírito que
Ora por mim
Filho que intercede
Nessa fraca fraqueza

Leva-me para mais próximo da Luz
Ainda que eu corra riscos de morrer
Ainda que em mim
a Tristeza venha bater
Por cada vez mais me conhecer
Que ela seja
Segundo a de Deus
Que traz arrependimento
Mudança de vida
Força pra lutar a todo momento

Como diz Blease Pascal
"É perigoso conhecer a DEus
Sem conhecer a própria miséria
E conhecer a própria miséria
sem conhecer a Deus."

Quero ser Grande
Na medida de:
" A grandeza do homem
É grande na medida que
ele se considera - têm consciência -
Miserável."

Deus,
Que minha vida seja uma só
Uma só verdade
Diante de Ti,
do espelho,
dos outros,
e do travesseiro.


Christopher Vicente 04-06-11

A verdade - Cinco versos


Não tem pra onde fugir,
não tem pra onde ir,
como necrotério em Chamas
Não podem os mortos se salvar
fazer o que é bom, nem pensar,
Ser amigo de Deus,
só se for de outro deus,
buscá-lo, nunca.

Colocar cachorro pra escolher
um prêmio bilhonário,
quando seu desejo só é
pra amontoado de salsicha
Colocar a autoridade máxima
submissão a um sim,
é jogar na cara da autoridade
Que ela não tem autoridade sobre ninguém
Dizer que o escritor da História
Depende da vontade dos personagens dela?

Dizer que foi por alguns
é ser mal,
dizer que foi derramado em vão,
é ser bom
não se estende à massa,
Mas estende-se aos alvos de Sua graça
Ele que quis comprar,
Ele paga pelo que quis comprar
Nem um pingo a mais
Pra que não venha troco
e seja desprezado
como moedas de cinco centavos

E dizer que quando chama
o indivíduo continua na lama
Com uma força que não existe
Ele vai e a esse chamado resiste?
não é por obrigação,
Como se fosse manipulação
Mas é irresistível
E incompreensível

O que posso eu fazer
Pra que minha vida possa perder
Esse presente, esse vinho e pão?
Será que existe morte, mistério,
erro, altura, profundidade,
anjo, demônio, ou outras verdades?
Ou escuridão, perigo, espada,
ao simplesmente, por minha decisão sempre errada?
Nada pode separar desse amor
Pois em Suas mãos colocou e
instantaneamente fechou

Isso é amor,
é graça,
é soberania,
dependencia.

E essa poesia se resumiria
numa única frase
que tudo isso diria:
"Deus Salva Pecadores."

Limitar aos cinco versos
é ser pragmático
Vai além,
muito além.

Rejeitar a verdade,
Não é rejeitar a verdade
é rejeitar ao Criador
e mantenedor dela.

Christopher Vicente 04-06-11

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Alma gêmea?

Nesse mesmo livro que estou lendo, vi o seguinte termo: Alma Gêmea. E fiquei pensando, pensado - ééé...homem também pensar..kkk -, e me perguntei: Alma gêmea? E existe isso? a bíblia Fala sobre isso. (obs: Não que o autor defenda esse termo)

Galera, o termo é até bonitinho, sugere um romantisco lindo, masss...não tem na Bíblia nada sobre isso, não. Na verdade o que tem é o contrário; e vejamos isso.

A Luz dos que afirma isso(existe alma gêmea) o que seria isso? Resp.: Aquela pessoa que completa meu ser, minha outra metade, minha banda da tangerina(pros nordestinos), minha metade da rapadura. Lindo, né? As lágrimas ficaram querendo saltar dos olhos, mas ai voltaram, viram que era muito alto. kkkkk

Não, sério agora.
Analisemos à Luz da Lâmpada. Gn 2.24 - "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne." Ora, por que se unirão e se tornarão um, se não porque antes são dois distintos? Ai, você diz: Mas é que alma gêmea são 1/2 cada. ¬¬ kkkk
E ai, vamos para o proFUUndo mistério. Efésios 5.31-32 - "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne." Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja." Se Cristo é nossa outra metade, logo Ele é incompleto.

São duas vidas, duas pessoas, diferentes, distintas, na história, na vida, nos trilhos...Mas ai está a grandiosidade do verso(que é mais além do que isso, contudo, deixemos pra falar em outra oportunidade)..."se tornarão um..." Duas histórias diferentes fazendo mágica se tornando uma única. Lindo, né? Pra mim, isso é bem mais romântico, 1+1=1, do que 1/2 + 1/2 = 1

Além do que, Cristo já completou a vida por inteiro daqueles que esperam nele o seu outro completo(e não a meia, a Gêmea). Ele completa nos dois.

Christopher Vicente 03-06-11

Verdade verdadeira no amor


Galera, estou lendo um livro sobre namoro Cristão, de nome: Limites no namoro. Muito bom. Lendo-o me vem algumas reflexões.

A primeira é: Em nossos relacionamentos, estamos sendo verdadeiro? Verdadeiros quanto quem somos, nossos pecados, nossos sentimentos...?

Sabemos que somos miseráveis pecadores - pelo menos, se vc é cristão verdadeiro, deve saber disso -, vivemos tentando esconder aquilo que somos. Se os outros soubessem o que eu penso, talvez nunca me ouvissem, lessem minha poesias e texto, ou me procurassem pra conversar; se os outros soubessem quem és tu, pecador como eu, talvez, se assustariam, correriam, e desejariam nuca ter te conhecido. Sabemos quem somos. Pelo menos devemos saber, e mais, muito mais quando conhecemos mais a Deus, quando chegamos próximo à Luz inacessível, à Aquele que sonda nossos corações e conhece suas intenções.

Mas a reflexão é: Até que ponto os outros me conhecem. Particularmente, lutei muito pra tentar ser verdadeiro - e ainda falta muito pra chegar lá - com os outros, quanto quem sou eu, diante de mim, do meu próximo, de Deus. Contudo, a reflexão que pretendemos ter é sobre relacionamentos homem e mulher. Huummmm... ai o negócio complica, né? Os homens, às vezes, são Expert em fazer isso...

Porque geralmente, queremos esconder nosso defeitos, e ressaltar nossas qualidades...e por ai vai. Só pra conquistar a pessoa do sexo oposto. E quando o fazemos, tentamos manter essa imagem, falsa imagem; mas difícil é mantê-la por muito tempo. Logo cai, e a ilusão desilude, restando apenas feridas, marcas, e às vezes raiva.

Meus amados, e companheiros de batalha. :) Lutemos contra nós mesmos, para sermos mais sinceros com as pessoas que amamos.
J. Quest em umas suas lindas música diz assim: "amar é poder ser você mesmo, e não precisar fingir..." e quão verdade Bíblica é essa, galera.


Quero alguém não só pra ser love, correr na grama, tomar Milkcheique(sem nem se é assim que se escreve, meu inglês é podre ¬¬ kkkk), mas também quero alguém com quem eu possa contar meu pesadelos, medos, angústias, pecados, ansiedades. Não quero um psiquiatra - não é o que parece kkk - quero uma cumplice. E que juntos possamos ser sinceros um ao outro, e veremos o potencial do crescimento em nosso relacionamento. Lembrando, só pra não dizerem: "tás falando besteira!" Paulo em Efésios 4.15, 25 diz uma coisa massa: "Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo...Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo."


Essa semana, estava eu na casa de um adolescente de minha igreja, e quando saia de lá, a tv ligada na globo(sem marketing) e passava malhação, então, parei pra ver a conversa - entre uma rapaz e uma moça-, e diziam - rido, e brincando: (Moça) - "Você não colocou isso no seu currículo - que vc era assim - antes de me entregar." (o rapaz) - "É, nunca falamos a verdade nessas coisas." Que padrão de relacionamento é esse? Onde não há verdade, não há relacionamento.

É bom, muito bom, quando outros mais próximos conhecem, e desculpe-me o termo, a "porcaria" que somos. E porque não ser o amado, ou a amada, a nos conhecer; pessoas que queremos ter um compromisso sólido, e ser, pela graça de Deus, uma só carne. Precisamos nos conhecer para não se assustar depois.

É. Galera, é isso.
Lutemos pela verdade. Não só pela ideia verdade. Mas pela a consumação dela em nossas vidas e relacionamentos.

Christopher Vicente 03-06-11